25 junho, 2009

306 - Evadir-me

Foto: Charquinho

Evadir-me, esquecer-me

Evadir-me, esquecer-me, regressar
À frescura das coisas vegetais,
Ao verde flutuante dos pinhais
Percorridos de seivas virginais
E ao grande vento límpido do mar.
Sophia de Mello Breyner Andresen

6 comentários:

shark disse...

Que belíssima associação de ideias!

Susete Evaristo disse...

Também achei, amigo.

Marco Sistinne disse...

Uma bela composição ...
Abraços, Marco

Marco Sistinne disse...

Olá Susete, é um prazer tê-la como amiga, e que essa amizade se fundamente no respeito e troca de conhecimentos através das letras.
Obrigado, abraços Marco.

Diogo Moreira disse...

Gostei muito da ideia do seu blog, divulagar poemas tão bonitos juntamente com imagens muito sugestivas é uma excelente ideia.
O seu blog vêm também um pouco na ideia do meu, que é a divulgação de Portugal e da língua portuguesa
Parabéns

Diogo Moreira disse...

Obviamente que coloco serpa como um dos locia smasis bonitos de portugal, assim que me sugeriu eu pesquisei e gostei muito do que vi.
O meu blog é isso mesmo, sugestões, dicas e ideias eu quero que colaborem comigo com vista a melhorar todos os aspectos.
Obrigado