02 março, 2008

137 - Nem tudo o que parece... é!

Foto: Shark inho

A minha Janela pequena

Tenho na minha casinha
Uma pequena janela
Que engana quantos passam
Quando olham para ela!

É que da minha janela
Vejo mais que o horizonte:
Vejo as estrelas do céu,
As árvores, o rio e o monte

Pela minha janelinha
Entra a luz do sol a rodos,
Entra o luar à noitinha
E as canções do vento em sopros

E quando vem o Inverno,
Bate a chuva miudinha
Não entra, porque a não deixa,
A janela pequenina

Susete Evaristo

2 comentários:

shark disse...

Este poema parece um desmentido, sem dúvida.
E parece ter sido escrito por alguém com vistas largas...
:)

Susete Evaristo disse...

Up, gostei do elogio!